Categorias
Artigos

O ser humano como um todo

O ser humano como um todo

Quando eu iniciei meus estudos de psicologia, bem antes de iniciar a universidade, eu era fascinada pelo poder do nosso cérebro, esse poderoso membro que controla tudo no nosso corpo.

 A capacidade ilimitada de criar, associar, aprender, produzir e além de tudo isso controlar nossas emoções e nosso corpo como um todo é simplesmente deslumbrante. Entretanto, naquela época, o meu entendimento era muito voltado para cérebro e mente, eu acreditava que o cérebro funcionava como um hardware, a mente era o software e juntos controlavam tudo o que acontecia no nosso corpo. Eu não estava totalmente enganada, só me faltavam as outras inúmeras variantes que podem interferir nesse processo. Foi quando decidi conhecer melhor o tratamento holístico. 

A visão holística e aquela que, na busca da saúde e bem-estar, percebe o ser humano de forma completa, corpo, mente, espírito e emoções. De acordo com a visão holística, a melhor forma de se alcançar a saúde como um todo e através de equilibro adequado na vida.

De acordo com a visão holística, nos seres humanos somos formados por partes interdependentes, ou seja, se uma parte não esta funcionando bem, outras poderão ser afetadas.

Não é muito difícil encontrar exemplos de pessoas que estão muito bem fisicamente, como alguns atletas, mas estão sofrendo com algum problema de saúde mental. Ou pessoas que tem uma carreira brilhante, no entanto sofrem com stress, depressão, obesidade ou problemas do coração. Artistas que são muito famosos e financeiramente bem-sucedidos e sofrem com problemas de relacionamentos interpessoais, ansiedade, crises do pânico, etc.

Quando focamos em uma área da nossa vida e não trabalhamos outros aspectos, a probabilidade é de que haverá um desequilíbrio, em algum momento o nosso corpo e mente nos indicarão claramente que algo não está indo bem.

Se uma pessoa consulta um médico com a queixa de enxaquecas constantes, é medicada e se sente melhor, é ótimo, uma solução imediata para o problema. Todos nós buscamos o alívio da dor e do sofrimento. Contudo, o que pode acontecer é essa pessoa entrar num ciclo de necessidade de um medicamento para que se sinta melhor sem nunca conhecer a real causa do problema. Qual a causa desta enxaqueca? O que está pro trás destas dores de cabeça que parecem insuportáveis?

Em alguns casos o nosso corpo apresenta sintomas que estão relacionados a mal hábitos, uma dieta não favorável às necessidades do corpo, um trabalho que nos adoece, algum trauma, um relacionamento problemático, um outro medicamento que estamos tomando, ou até outras enfermidades.

As causas de sofrimentos podem ser inúmeras e não serão descobertas se não entendermos que o corpo funciona como um todo. Enquanto não trabalharmos na causa das nossas enfermidades, não encontraremos a cura e o bem-estar que desejamos.

É importante nos conhecermos, conhecer nossas necessidades como um todo, necessidades em relação à alimentação, necessidades fisiológicas, necessidade de exercício e movimento, relacionamentos, sucesso profissional, família, etc. Conhecer e reconhecer também os nossos medos, anseios e fragilidades. Desta forma fica mais fácil trabalharmos buscando aquilo que nos proporcionará saúde e bem-estar.